Dieta do ovo
Saúde e Dieta

Dieta do ovo promete reduzir até 14kg em apenas 7 dias

É natural que alguns tenham lido o título com descrença, terem achado estapafúrdia a ideia de emagrecer por meio de uma dieta do ovo. Talvez tenha soado como mais uma dieta mirabolante de internet e que não tem o menor nexo com a realidade.

E tal impressão ocorre por se acreditar que ovo seja um alimento prejudicial a saúde, excessivamente calórico e repleto de gordura e colesterol.

E foi essa crença que perdurou por muitos anos entre médicos nutricionistas, cardiologistas etc.

Contudo, últimos estudos revelaram que não é tão absurdo assim emagrecer com dieta do ovo, pois avaliaram que o mantimento tem mais propriedades, proteínas saudáveis do que prejudiciais.

Significa que o ovo é livre de elementos nocivos como gordura e colesterol? Não, mas há bem menos concentração dessas substâncias do que se supunha.

Vamos nos aprofundar nesses aspectos nos tópicos abaixo, explicar como a dieta do ovo ajuda a perder peso e, claro, a receita dessa dieta, de como incluir o ovo na alimentação diária de modo a favorecer o emagrecimento.

Confira a seguir as explicações de todas essas questões envolvendo dieta do ovo.

Prossiga na leitura!

Dieta do ovo: faz bem para a saúde

Muito da impressão que o ovo seja um mantimento extremamente calórico e com enorme potencial de aumentar a gordura no sangue ou aumento do colesterol vem do seu aspecto oleoso e gelatinoso.

Mas ao se analisar sua tabela nutricional, os tipos e quantidades de proteínas e gorduras presentes na sua composição, nota-se que proporciona mais benefícios do que malefícios o seu consumo. E que, portanto, a dieta do ovo tem o seu sentido de existir, de fato pode provocar boas mudanças saudáveis, ajudar pessoas a atingirem os seus objetivos.

Vamos focar primeiro no lado saudável.

Dieta do ovo

Os benefícios de se consumir ovo

Os nutrientes presentes no ovo, conforme analise de especialistas da área da saúde de nutrição são os seguintes:

  • Carotenoides;
  • Luteína;
  • Ácido fólico;
  • Vitamina A;
  • Vitaminas do complexo B (na gema);
  • Vitamina D;
  • Vitamina E;
  • Vitamina K;
  • Riboflaxina;
  • Zeaxantin;
  • Colina;
  • Albumina;
  • Leucina;
  • Zinco;
  • Biotina;
  • Cálcio;
  • Triptofano;
  • Sais minerais.

As vitaminas do complexo B contém a propriedade chamada de colina. É uma substância cuja principal atividade é produzir acetilcolina, neurotransmissor que regula funções cognitivas, a respiração, a retração muscular e controla os batimentos cardíacos.

Na clara do ovo encontra-se uma proteína de valor inestimável para o corpo, em especial aos músculos, a Albumina. É composta de alto valor biológico, que significa conter os aminoácidos essenciais.

É de responsabilidade desses aminoácidos conduzirem o processo de ganho de massa muscular, também conhecido como anabolismo. Esses aminoácidos também exercem função que beneficia a regeneração de tecidos musculares, pele, unha e até cabelos, auxiliando-os em seu crescimento.

A lecitina, por exemplo, é uma propriedade que ajuda a evitar perda de memória. Outro ponto favorável de se consumir ovos é que já foi diagnosticado que tal consumo beneficia o sistema imunológico. O deixando mais forte, resistente a ação de vírus e bactérias.

Agora, pois, vamos a parte mais nociva da composição do ovo.

Gordura e colesterol

Certamente o que desperta dúvida das pessoas quanto a eficácia da dieta do ovo é em relação a gordura e colesterol presentes na estrutura do alimento.

Como pode ajuda no objetivo de perder peso contendo tais elementos?

O fato de ter gordura e colesterol não significa que uma nutrição sempre gerará o efeito inverso da redução de peso, o ganho de massa. Pois o que tem que se avaliar é o total de calorias consumidas.

Uma porção de 100 gramas de ovos tem aproximadamente 155 calorias. Ou seja, não é dos sustentos mais calóricos possíveis, pois é menos calórico do que se consumir carne bovina na mesma proporção.

O que é um indicativo de que a constância, o volume de colesterol e gordura na dieta do ovo, não é significativa a ponto de gerar algum mal ou de prejudicar a tentativa de redução de peso.

Registra-se em 100 gramas de ovos 11 gramas de gorduras totais e 373 mg de colesterol.

Médicos especialistas apontam que com esses números não há risco de uma pessoa plenamente saudável uma vez consumindo diariamente ovos, todos os dias, de vir a desenvolver doenças cardíacas dramaticamente ou aumentar nível de gordura no sangue, o nível de colesterol.

As precauções necessárias, entretanto, é o de não consumir mais de um ovo por dia e não apresentar histórico de problemas de saúde relacionado a consumo de gordura.

Dieta do ovo

A dieta do ovo

A ideia da dieta do ovo é substituir a maioria das proteínas pelo ovo e incluir o alimento em cada refeição principal, preferencialmente o ovo cozido.

Tal preferência se deve pelo fato de que o mantimento nessa forma faz com que seja gasto mais calorias na sua digestão do que é capaz de fornecer.

Outro aspecto que torna explicável porque a dieta do ovo é eficiente para a perda de peso é que o ovo libera substâncias que promovem a saciedade, sensação de corpo nutrido por mais tempo mesmo consumindo valores calóricos inferiores do que o habitual.

Nisto temos uma dieta que faz o corpo se sentir alimentado por mais tempo, diminuindo a vontade de ingerir mais alimentos ou a mesma quantidade durante as refeições e ajuda a queimar mais calorias na digestão do que é capaz de fornecer.

Os cuidados

Porém essa dieta não pode ser de uso muito prolongado. Por isso recomenda-se aplicação em tempo curto, sete dias. Pois conforme verá mais abaixo, a dieta do ovo necessita que se consuma mais de um ovo por dia, contrariando a recomendação dos especialistas de se consumir apenas um.

Contudo tal consumo não significa que sofrerá alterações preocupantes se estiver em plenas condições de saúde, mas a recomendação é justamente para evitar consumo de tal quantia por tempo que torne possível prejuízos ao bem estar do organismo.

Não viva apenas de ovo, porque a dieta necessita do complemento de outros alimentos para funcionar. E evidentemente não podem ser extremamente calóricos a ponto de causar desequilíbrio. Pois como cada caso é um caso, é recomendável consultar uma nutricionista.

A dieta do ovo é capaz de reduzir até 14 quilos em uma semana, se seguida corretamente. Contudo, não será eficaz apenas seguindo o cronograma de alimentação durante o período. Nenhum método de emagrecimento é efetivo sem a combinação de alimentação balanceada e exercícios físicos.

Abaixo segue um cardápio e dieta do ovo para ter como base;

Cardápio da dieta do ovo

Café da manhã

Um ou mais ovos a depender de seu peso.

+

Porção média de frutas.

Almoço

Um ou mais ovos.

+

Porção pequena de frango ou de peixe.

Jantar

Um ou mais ovos.

+

Grande porção de vegetais.

+

Uma fruta como sobremesa.

Faça um Comentário!

Clique aqui para postar um comentário